21 2461-0300

Chevrolet Bolt: o elétrico “popular” será vendido por R$ 175 mil

Chevrolet Bolt: o elétrico “popular” será vendido por R$ 175 mil

Por: Gabriela Rabinovici

A eletrificação dos automóveis no Brasil vem ganhando fôlego e diversas marcas querem testar a receptividade do mercado com modelos a preços mais acessíveis. A Chevrolet é uma delas e já confirmou a comercialização do Bolt EV 100% elétrico, que traz os mais avançados recursos de tecnologia e segurança, aliados ao design, à inteligência e oferece um amplo espaço interior.

O modelo chega ainda em 2019 por R$ 175 mil e promete revolucionar a forma de dirigir. De acordo com Carlos Zarlenga, presidente da General Motors Mercosul, “o futuro para nós também é elétrico, o Bolt tem 380 km de autonomia e chega finalmente ao nosso mercado”. Ao apresentar o Bolt EV, Zarlenga disse que a GM é “a primeira montadora a resolver a equação do custo e da autonomia do carro elétrico”.

Os custos de rodagem e manutenção dos elétricos, com certeza, atraem o consumidor, já que são muito mais baratos do que os dos carros movidos à outros tipos de combustíveis. O Bolt conta com sistema regenerativo que aproveita a energia dissipada em frenagens e desacelerações para ampliar sua autonomia. O carro faz de o a 100 km/h em 6,5 segundos.

A recarga das baterias é feita em tomadas e há opções que combinam com diferentes necessidades de deslocamento do usuário. No caso de um carregador semirrápido, (doméstico), uma hora garante 40 km de autonomia. Já em carregadores rápidos, encontrados em eletropostos, bastam 30 minutos para rodar mais 145 km.

O Bolt tem 4,17 m de comprimento, 1,77 m de largura, 1,60 m de altura e um entre-eixos de 2,60 m, o que o coloca quase como um hatchback médio. Para o Brasil, ele virá com frenagem automática, central multimídia Driver Information Center, com tela de 10,2 polegadas, visão 360º, retrovisor interno por câmera, painel digital, alerta de ponto cego, aviso de tráfego traseiro, alerta de colisão frontal e sistema de recarga de celular por indução.

IPI reduzido:

Com a entrada em vigor do regime automotivo Rota 2030, assinado durante a abertura do Salão do Automóvel, o IPI para híbridos e elétricos foi reduzido. Dos atuais 25%, agora varia entre 7% a 20%, de acordo com a eficiência energética do modelo. Na cidade de São Paulo, esses modelos ficam livres do rodízio. Além disso, têm parte do IPVA devolvido.

Saiba mais:

Pesquisa revela que carro automático venderá mais que manual em 2019:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/pesquisa-revela-que-carro-automatico-vendera-mais-que-manual-em-2019/

Sistema Dualogic: entenda como funciona:

https://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/sistema-dualogic-entenda-como-funciona/

Gabriela Rabinovici

Open chat