21 2461-0300

7 mitos sobre os pneus do seu carro

7 mitos sobre os pneus do seu carro

Por: Gabriela Rabinovici

Quando chega a hora de comprar, trocar ou fazer a manutenção dos pneus não faltam dúvidas. Para que não haja desgaste prematuro da peça e risco de acidentes é fundamental desvendar alguns mitos.

Conheça os mitos mais comuns:

– O rodízio dos pneus não é necessário:

O rodízio dos pneus é necessário e recomendado, em média, a cada 10 mil quilômetros. Deve-se substituir os traseiros pelos dianteiros e se os pneus forem simétricos é importante que sejam trocados de lado também. Essa prática é fundamental para equilibrar possíveis diferenças de desgaste, aumentando a segurança e a durabilidade dos itens.

– Pneus não tem validade:

O pneu tem validade em média de cinco anos, mas pode ser menor dependendo do tipo de uso. É preciso ficar atento à data de fabricação que vem inscrita na lateral do conjunto de pneus, incluindo o estepe.

– Pode-se inverter o sentido de rodagem de um pneu:

Se o pneu for direcional não se pode inverter o sentido de rodagem, ele possui desenhos com padrões próprios para apenas um sentido de rodagem. Inverter esse sentido pode interferir na estabilidade do veículo, prejudicar o escoamento de água e diminuir sua vida útil.

– Deve-se usar pneus de marcas ou modelos diferentes no mesmo carro:

A diferença de design e estrutura interfere na tração e aderência ao solo. O desgaste dos itens serão desiguais, podendo causar acidentes. Se forem usados no mesmo eixo não há tanto problema, no entanto, isso não vale para veículos 4×4.

– Ao trocar dois pneus deve-se optar pelos dianteiros:

Deve-se optar por colocar os dois novos pneus no eixo traseiro, isso porque em caso de aquaplanagem ou frenagens bruscas, é possível controlar o carro com os pneus dianteiros, no entanto, se os pneus de trás estiverem desgastados, o motorista perderá o controle do veículo facilmente.

– Ao trocar os pneus é preciso fazer a troca completa:

Depende do desgaste de cada pneu, não é preciso trocar todos de uma vez. O importante é que a substituição seja feita no mesmo eixo.

– Deve-se calibrar o pneu na pressão máxima indicada na sua lateral:

A informação inscrita na lateral do pneu está relacionada com sua construção e capacidade. Siga sempre as pressões indicadas no manual do fabricante.

Saiba mais:

Conheça os pneus mais apropriados para carga:

http://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/conheca-os-pneus-mais-apropriados-para-carga/

Entenda a diferença entre pneus largos e estreitos:

http://www.widmen.com.br/dicasautomotivas/entenda-a-diferenca-entre-pneus-largos-e-estreitos/

]]>

Carlos

Open chat